terça-feira, 17 de agosto de 2010

um outro olhar na manhã

Hoje de manhã
duas maritacas gritavam
no telhado do meu prédio.
Na verdade, num cantinho,
equilibradas sobre um fio,
que eu nem sabia que existia.

Nunca olho para cima
quando vou para a garagem

Não sei de onde vieram,
mas gritavam tanto,
que me obrigaram a um olhar diferente .
Maritacas?
Aqui?
Nesse frio?.

Que lindas!!!
Barulhentas!!!
Agoniadas?

Perdidas , provavelmente.
Procurando a primavera
antes do tempo.
Procurando um chorão
que deve ter secado
por não poder mais chorar...
tão seco esse ar...

É  inverno!!!
Uma secura que arde na alma 
que seca as folhas e  lágrimas
da mais linda árvore.
Mas não cala o grito.

Lindas maritacas!!!!
Secas, sedentas,
vivas!!!



3 comentários:

dani carrara disse...

lindo.....

bjo

Textos e mais textos...É a vida... disse...

nossa, Ma, até ouvi o canto gritante das maritacas... muito lindo! bjkssssssss

Flor ♥ disse...

Só mesmo o ouvido dos poetas para encontrar poesia nos gritos das maritacas...

Boa semana, beijos, beijos...