segunda-feira, 28 de março de 2011

coisas do tempo



O relógio marca a hora.
Marca o tempo,
passa a vida.
Não há tempo perdido.
Há o ponteiro da vida
sem atraso,
sem tempo de despedida.

Corre o tempo...

.Passa o tempo,
me acorda a vida,
com tudo no seu tempo.


foto: Ugo Perissinotto

domingo, 27 de março de 2011

Adélia...

" O sonho encheu a noite
   Extravasou pro meu dia
   Encheu minha vida
   E é dele que eu vou viver
   Porque sonho não morre. " 


Adélia Prado

terça-feira, 22 de março de 2011

voa dor



no tom da cor
do outono
tem dor
de amor.
amor que seca
e o vento leva.
voa dor.


.................................

Canção de Outono



Perdoa-me, folha seca, 
não posso cuidar de ti.
Vim para amar neste mundo, 
e até do amor me perdi.

De que serviu tecer flores
pelas areias do chão, 
se havia gente dormindo 
sobre o própro coração?

E não pude levantá-la!
Choro pelo que não fiz.
E pela minha fraqueza
é que sou triste e infeliz.
Perdoa-me, folha seca!
Meus olhos sem força estão
velando e rogando áqueles 
que não se levantarão...

Tu és a folha de outono 
voante pelo jardim.
Deixo-te a minha saudade
- a melhor parte de mim.
Certa de que tudo é vão.
Que tudo é menos que o vento,
menos que as folhas do chão...



Cecilia Meireles




fotos: minhas, num outono italiano

quarta-feira, 16 de março de 2011

AQUARELA TOQUINHO

Ciranda da Bailarina - Adriana Calcanhoto

eu bem queria


eu bem queria voar
há uma amarra que me prende as asas

eu bem queria falar
há uma mordaça que me cala a voz

eu bem queria cantar
há um tom que não alcanço

eu bem queria chorar
lágrimas que não tenho

eu não queria essa dor
que me prende e que me cala

eu não quero o inverno
quero flor, quero calor

eu quero o seu amor
flecha certeira

semeando a primavera
  no meu outono



foto: Ugo Perissinotto




quinta-feira, 10 de março de 2011

olhar azul ( pra minha filha Luiza)





amor
amora
azul
flor
flora
blu
 força
feliz
"botu"
 olhar
azzurro
azul
 coração
carinho
lu
 ........................
te amo
minha flor
azul
.....................




escrevi esse poema em abril de 2010, postei aqui  e resolvi postar de novo, só pra confirmar o meu amor pelos olhos azuis mais lindos, que o céu jamais poderá competir e pela alma tão suave e forte que os anjos ...ah! os anjos ....estão em alvoroço, felizes, desde março de 91, quando nasceu minha Lu. 
linda flor azul!
................................................................................................................................


segunda-feira, 7 de março de 2011

além do emaranhado


Há um olhar,
além do emaranhado.
Ainda que haja outros,
descrentes,
a verdade da vida,
a essência irrefutável,
simplicidade disfarçada...
está no vôo solitário de uma garça,
no canto compartilhado
dos bem-te-vis.

foto: Ugo Perissinotto

reflexos


Reflete em mim,
todas as tardes,
uma dor,
como se fosse dor de adeus.
Não a deixo tomar meus espaços,
não a absorvo.
Sigo noite adentro, 
apesar do escuro.
Sorrio.
Na manhã seguinte
seremos luz.

foto: Ugo Perissinotto

quarta-feira, 2 de março de 2011

nossos temporais ( pra soraya)



Depois dos temporais, sempre chegam raios de sol.
Tempo de refazer, recompor e acostumar com as mudanças. 
Depois da seca, sempre chegam gotas d'água pra matar a nossa sede. 
A natureza nunca falha! 
Às vezes, ela exagera.
O amor exagera.
A dor exagera. 
A vida exagera entre o prazer e a dor.
Mas há sempre o tempo da calmaria.
Tempo de ver as pequenas coisas relevantes 
que só alguns olhos podem ver.



foto: Ugo Perissinotto